jusbrasil.com.br
21 de Outubro de 2020

Pesquisa do Datafolha indica declínio do catolicismo no Brasil

Pesquisa do Datafolha realizada entre os dias 6 e 7 de junho indicou o declínio do catolicismo no Brasil. Segundo o instituto, 57% dos brasileiros maiores de 16 anos se declara católico. Em 2007, os autodeclarados católicos somavam 64% e, em 1994, eram 75%, segundo pesquisas também do Datafolha. Foram entrevistadas 3.758 pessoas em 180 municípios brasileiros. A margem de erro é de dois pontos percentuais.

Declaram-se evangélicos pentecostais 19% dos entrevistados pelo Datafolha. Os não pentecostais são 9%. A pesquisa indica também que o engajamento dos evangélicos pentecostais e não pentecostais é maior do que o dos católicos, quando se observa índices de frequência a cultos ou doações de dinheiro.

Entre os católicos, 17% respondeu que costuma frequentar a igreja mais de uma vez por semana; 63% dos evangélicos pentecostais e 51% dos evangélicos não pentecostais disse frequentar cultos mais de uma vez por semana. 34% dos católicos declarou ter o hábito de contribuir financeiramente para igreja. No grupo de evangélicos, 52% dos pentecostais disse contribuir com dinheiro regularmente e 49% dos não pentecostais respondeu fazer o mesmo.

Com relação a seguir a inclinação política da igreja, 5% dos católicos disse ter votado em candidato indicado por algum representante da religião. Dentre os evangélicos pentecostais, 18% declarou ter votado seguindo a orientação da igreja. 14% dos evangélicos não pentecostais informou ter seu voto influenciado pela religião.

Entre os católicos, 22% declarou ser contra a lei que criminaliza o aborto, 36% disse ser contra a legalização da união entre casais homossexuais, 42% afirmou ser contra a adoção de crianças por casal gay e 16% disse ser contra a lei que criminaliza a homofobia.

No grupo de evangélicos pentecostais, 16% declarou ser contra a lei que criminaliza o aborto, 63% disse ser contra a legalização da união entre casais homossexuais, 66% afirmou ser contra a adoção de crianças por casal gay e 24% disse ser contra a lei que criminaliza a homofobia.

No grupo de evangélicos não pentecostais, 23% declarou ser contra a lei que criminaliza o aborto, 68% disse ser contra a legalização da união entre casais homossexuais, 73% afirmou ser contra a adoção de crianças por casal gay e 21% disse ser contra a lei que criminaliza a homofobia. (O Globo)

0 Comentários

Faça um comentário construtivo para esse documento.

Não use muitas letras maiúsculas, isso denota "GRITAR" ;)